VaneS/M




Chama-se Vanessa. É o espelho de Portugal. Não a admiro, mas gosto dela.
É pura, é Gente, é filha da geração Labrega que aos poucos toma o país e farta-se de parir exemplos de força e dedicação, tão retrógrada quanto cega,
tão forte quanto masoquista.
Apaixonei-me verdadeiramente por ela quando a vi com outras luzes, com os mesmos olhos mas com outras cores, outras texturas,velocidades, mudança de plano,
banda sonora, fotografia, realização, talento inato a representar a NIKE.
É por esta e por outras que eu retiro tudo o que disse acerca das Vanessas em
piadas ou desgarradas. É por causa dela que simples reportagens desportivas tomam proporções de documentários brilhantes, espelho da realidade ingénua
do dia-a-dia Português, enternecedor e familiar. A Vanessa é Extraordinária mas não é fantástica, só sabe ser ela e por isso não sabe enganar a câmara.
Queria tanto que ela ganhasse!...
A Vanessa não ganhou porque não ouviu as minhas preces, porque era o país como eu que estava a DESEJAR que ela chegasse em primeiro.
O pai sádico ainda grita mais alto, ainda tememos todos que o matriarcado morra de Desgosto, que eu considero mais português do que a Saudade.
Estou farto de ser português porque não sei ser extraordinário, não sei ganhar, só sei ser justo. Não sei como fazer porque não sei ver feito e por isso quis
que a Vanessa ganhasse por mim, poupando-me da chatice de ter de voltar à ressaca e encarar o facto que trabalhar pelo que quero e desejo, custa.
A Vanessa não ganhou por causa do peso de ser portuguesa, deixou que a dor a salvasse e por isso mesmo sinto orgulho dela ao mais alto nível, orgulhoso por ela ter representado bem o país, na sua mais pura forma, a Prata.

Desculpa Vanessa mas eu queria o Ouro.

3 comentários:

ratochino disse...

finalmente o slogan da nike é verdadeiramente a sintese de um desportista.... não fales muito do que poderá acontecer... just do it e mostra os resultados...

Vanessa GDG loves u....

Q disse...

Vanessa foste mesmo nessa!
Só vi hoje o anúncio da Nike no Utube...até o tom da imagem era português. Puro!

Keyser Soze disse...

...e Viva o Nelson Évora!